Porquês de um blog.

Nas últimas semanas andei pensando um pouco sobre rastreamento. Rastreamento? Como assim? Bem, tudo começou quando me perguntei “Quanto tempo eu gasto para fazer as coisas que tenho que fazer cotidianamente?“, em outras palavras, quanto tempo passo jogando Dota2? Quanto tempo passo trabalhando? Quanto tempo passo estudando? Quanto tempo passo saindo? As vezes não damos a devida prioridade para o que de fato deve ser feito e pensando nisso baixei alguns apps como toggl e aTimeLogger para tentar monitorar esse “tempo”.

Após alguns dias percebi a minha tremenda inexatidão quando fazia pequenas conjecturas sobre o tempo que passo jogando dota, na academia, lendo, estudando etc… Percebi que aquilo que era mais conveniente para mim, como por exemplo Dota2, eu subestimei drasticamente o tempo gasto e aquilo que era mais inconveniente, como por exemplo estudar frances, eu superestimei o tempo gasto.

Com novas informações vem novos planos de ação. Assim comecei a cortar de forma radical aquilo que me consumia muito tempo e investir mais tempo nas demais coisas. Após alguns dias notei que estava sobrando tempo que logo comecei a preencher com Netflix, no entanto o objetivo final não é trocar um passatempo por outro e sim gerir melhor o tempo principalmente com atividades agregadoras, tanto em questõe de saúde, quanto intelectuais.

Acredito que você já conseguiu concluir onde surgiu a ideia de criar um blog. Blogs são perfeitos laborátorios para densevolvimento da escrita e da organização das ideias, além de oferecer um rastreamento para as nuances da vida, e se feito com certa regularidade, poder recordar o estado de espirito de uma determinada semana, poder observar períodos conturbados, compartilhar ideias loucas que ocorrem ao volante do carro ou tomando banho … enfim um repositório da sua identidade. E como disse certa vez Lao Tsé, “Uma longa viagem começa com um único passo” , e a partir desse passo (blog) espero viajar muito e que vocês possam apreciar, junto comigo, essa viagem.

:)